Amizade no trabalho: conheça os prós e contras dela

FacebookLinkedInTwitterGoogle+PinterestWhatsAppEmailPrint

A maioria das pessoas passa grande parte do seu dia, durante toda a semana, no ambiente de trabalho. Diante de tanto convívio, principalmente com os colegas da mesma equipe ou de outras áreas, mas que realizam trabalho em conjunto, é comum que se descubram afinidades, que, consequentemente estreitam alguns tipos de laço que vão além da empresa e do relacionamento profissional.
A amizade nas corporações é algo extremamente positivo, que deixa o ambiente mais harmonioso e motiva as pessoas, de modo geral. No entanto, é preciso ter alguns cuidados e conhecer os limites para que essa relação não se torne prejudicial. Confira quais os prós e contras de fazer amigos no trabalho.

Amigos, amigos, negócios a parte

Essa é uma famosa frase que deve ser levada a sério. Não podemos confundir as relações e deixar de cobrar a execução de um projeto ou determinada entrega que ficou de ser enviada por um colaborador, por exemplo, apenas por ter mais proximidade ou predileção. Dentro da empresa todos devem ser tratados com os mesmos critérios e senso de responsabilidade.

Criar redes de relacionamento

Conquistar um leque de amizades, que envolvam profissionais que admiram seu trabalho, é um dos principais legados que podemos levar das empresas por onde passamos. Networking é fundamental e pode ajudar em diversas etapas durante toda a sua carreira. Procure intensificar esse tipo de relação, que é extremamente positiva.

Ambiente mais harmonioso e colaborativo

Trabalhar com pessoas que gostamos é crucial para termos um dia a dia agradável. As amizades tornam o ambiente mais leve e até mesmo mais produtivo. Além disso, a capacidade de criar bons relacionamentos faz parte de uma boa postura profissional, figurando também como uma competência muito benvista nas empresas.
Favorecimento deve ser carta fora do baralho
Dentro das organizações as pessoas devem ser reconhecidas única e exclusivamente por suas competências e por aquilo que fazem pelo negócio. Favorecer um profissional apenas por ter mais afinidade é totalmente antiético e, além de desmotivar os demais, pode passar uma imagem extremamente negativa para seus pares e colegas de trabalho.

Evitar fofocas e panelinhas

A intimidade entre determinados profissionais pode facilitar o aumento de fofocas e até mesmo afastar outros colaboradores, quando se formam as famosas “panelinhas”. Apenas de amizades serem inevitáveis e positivas, dentro das empresas devemos nos relacionar com o máximo de pessoas possível e sempre preservar o bom convívio com todos. Da porta para fora, as escolhas podem ser outras.
No geral, ter amigos e usar isso a favor do ambiente corporativo e das atividades realizadas é bem-visto e deve ser aceito pelas empresas. Basta que o profissional seja maduro e entenda que faz parte de um time e que no final o mais importante é que trabalhe para o bem do negócio, independente de seus gostos e preferências. Mesmo que seja algo mais distante e superficial, ser uma pessoa bem relacionada com a maioria das pessoas é sempre positivo.
Agora que você já conhece os prós e contras da amizade no trabalho, que tal compartilhar esse artigo com seus colegas? Fique sempre de olho em nosso blog, com dicas e novidades sobre o mundo corporativo.

FacebookLinkedInTwitterGoogle+PinterestWhatsAppEmailPrint

Comentários

comentários

Os comentários estão desabilitados.